Vini Brum apresenta “Sereno”: Uma Viagem Musical pela Natureza e Emoções


Antes de qualquer coisa eu quero dar os parabéns ao talentoso músico Vini Brum, pelo lançamento do CD “Sereno”! Neste álbum, primeiro solo, Vini nos presenteia com uma experiência sonora rica, elegante e, extremamente, cativante.

Vini Brum, figura marcante nas bandas Rinoceronte, Poços & Nuvens e Graxelos, revela um lado ainda mais intimista em “Sereno”. Financiado pela Lei Aldir Blanc, o álbum é um mergulho nas raízes acústicas, aborda temas como amor, cotidiano e natureza. Vini nos conduz por visões poéticas e celebra a simplicidade do bem viver.

“Sereno” não é apenas um álbum da pesada, sim, ele também é isso, mas também é uma obra completa que nos emociona e nos faz ter aquele pensamento de: que bom que tive a oportunidade de conhecer e ouvir este trabalho.


Lançado em CD no formato Digipack, o material inclui um livreto maneiríssimo, com 16 páginas com letras, fotos e ilustrações. O desenho gráfico assinado por Paulo Noronha complementa a experiência e valoriza cada nota, cada melodia. Ouvir o disco com o encarte nas mãos é uma deliciosa experiência. Fiquei imaginando a arte em um vinil. 

As doze canções que compõem “Sereno” nasceram em meio à pandemia, quando o músico, impedido de se apresentar ao vivo, canalizou suas energias para a criação. Com o incentivo do meu brother Márcio Grings, jornalista, escritor, produtor cultural e um valioso colaborador do Pitadas do Sal, e ainda com a colaboração de Luís Bittencourt, músico e produtor brasileiro radicado em Portugal, o álbum ganhou vida… e ficou supimpa.

A produção musical ficou a cargo do Luís Bittencourt e do Vini, com gravações em estúdios no Brasil e em Portugal… Te mete! O bagulho aqui é sinistro e parte do álbum foi gravado na Europa, tá pensando o que?

Além de instrumentos como violões, baixo, bandolim e ukulele, o álbum conta com a participação de músicos talentosos. Vini vai de vozes, violões, baixo, bandolim e ukulele, Luís Bittencourt chega com arranjos, percussões, orquestrações, programações e guitarras elétricas, Paulo Noronha manda um lap steel, Felipe Quadros chama no pedal steel, além das locuções de Luiz Brum e Grings. A edição e mixagem é de Bittencourt, com masterização de Rodolfo Cardoso (estúdio Workhorses). A produção executiva é do Grings/Memorabilia.  A edição e mixagem por Bittencourt e a masterização por Rodolfo Cardoso. E afirmo, a união de forças dessa turma garantem uma qualidade sonora maneiríssima.


Cada canção é uma obra-prima, desde a melancolia de “Cem Palavras” até a surpreendente “Tudo o que vale a pena”, com participação especial de Felipe Quadros no pedal steel.

Num cenário dominado por e-books e streaming, “Sereno” destaca-se pela materialidade que oferece à arte. Vini Brum não apenas presenteia os ouvintes com músicas memoráveis, mas ressalta a importância da experiência tátil em meio à era digital.

“Sereno” não é apenas um álbum, é uma celebração. Vini Brum nos guia por uma viagem musical que transcende o digital, conectando-nos às emoções, natureza e essência da criação artística.

Abrace esta jornada musical única com “Sereno” e deixe-se envolver pela magia da música de Vini Brum!


Adquira já o seu exemplar em Memorabilia Store e desfrute desta jornada musical única!

Sal

Jornalista, blogueiro, letrista, já fui cantor em uma banda de rock, fotógrafo, fã de música, quadrinhos e cinema...

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: